Buscar
  • Herança Brasileira

Comunicação afetiva (ou efetiva)

Escrito por Namíbia Peixoto de Ana, em 21/02/2020

Tive a sorte de ler muito cedo esse artigo do blog Tudo sobre minha mãe, que traz perguntas mais interessantes do que "o que você fez" ou "o que você comeu na escola".

Desde o maternal tento colocar em prática. E funciona. Ouço histórias cada vez mais elaboradas, conheço personagens do mundo da escola que jamais conheceria, sigo tramas e dramas de dar inveja a qualquer roteirista do Netflix e tento aprender as brincadeiras, o que nem sempre é fácil.

Cada vez que isso acontece me dou conta do "milagre" da comunicação efetiva, do interesse real demonstrado. Porque às vezes, tendo esquecido as dicas do site, faço perguntas loucas, do tipo "Tinha alguém de azul hoje na classe?". E funciona do mesmo jeito.

Saber escutar com interesse é o segredo. Perguntas intermediárias como "Mas ele falou isso bravo?" ou "E você respondeu o quê?" também operam o milagre.

No fundo, é preciso assumir que quando perguntamos "como foi na escola?" muitas vezes é só pra ocupar tempo de fala e nem sempre estamos realmente escutando a resposta. É preciso assumir que dedicamos pouco tempo de conversa efetiva - e ainda menos afetiva - a nossas crianças.

Reconhecer é um passo pra melhorar. Agora, confira aí embaixo a lista de perguntas, largue o celular, procure sua criança e senta que lá vem a história!

htttp://tudosobreminhamae.com/blog/2017/5/18/40-perguntas-para-fazer-em-vez-de-perguntar-como-foi-na-escola-hoje

9 visualizações

©2019 por Herança Brasileira. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now